PROJETO DE LEI 342/2017 – TURNO ÚNICO – VETO TOTAL

Votei a favor

aprovado 04/11/2019


EMENTA: Veto total à Proposição de Lei nº48/19, que “Cria o Programa Horta do Bem – Saúde, que disciplina a criação, exploração e manutenção do cultivo de hortaliças e legumes em hortas do Município nos casos em que especifica”.
AUTORIA: Ver.(a) Catatau do Povo

QUÓRUM: maioria dos membros da Câmara para rejeitar o veto (21)
VOTAÇÃO: Nominal

Posicionamento: Voto SIM (MANUTENÇÃO DO VETO)
Justificativa: Projeto que obriga que as instituições, órgãos e empresas públicas municipais que tenham espaço físico para tal sejam obrigadas a instalar hortas, inclusive fornecendo os equipamentos e insumos necessários. A ideia é que os produtos oriundos das hortas sejam utilizados pelos “funcionários, usuários e demais pessoas vinculadas ao órgão e/ou empresa, em suas dependências”.

Sendo assim, o projeto encontra óbice na alínea “d” do inciso II do artigo 88 da Lei Orgânica Municipal, já que há clara estipulação de novas atribuições aos órgãos e entidades da administração pública, o que é matéria de iniciativa privativa do Prefeito Municipal – que, inclusive, se valeu desta mesma fundamentação nas suas razões de veto.

Além disso, é questionável o estabelecimento da aludida obrigatoriedade aos órgãos e entidades “que possuam espaço físico para criar e fazer funcionar adequadamente uma horta”. Ora, pode ser que se tenha o espaço disponível, mas que já se tenham planos futuros para a utilização destes espaços para outras destinações, de acordo com as peculiaridades dos órgãos ou entidades. A proposição, assim, subtrai de forma indevida essa autonomia, o que pode eventualmente prejudicar o interesse público e a prestação de serviços públicos.

 

Acompanhe a Tramitação | Baixe o Projeto

Comentários