Como a Câmara Municipal pode custar tanto?

maio 30, 2016 12:47 pm

A Câmara Municipal de Belo Horizonte tem orçamento anual que supera R$240milhões, quase de R$6milhões gastos por anos para manter a estrutura de cada um dos vereadores.

A produção de utilidades efetivas da Câmara Municipal para nossa cidade é risível e levanta a dúvida sobre qual é o benefício trazido à população para justificar uma despesa dessa magnitude.

O mínimo que de poderia esperar é uma prestação de contas detalhada e transparente das despesas do legislativo como um todo e de cada gabinete em específico. Mas o que fazem é apenas cumprir a lei da transparência e apresentar, da forma mais confusa, fragmentada e desconexa possível os dados que a lei obriga. Basta olhar no portal da transparência do site da CMBH, que é mantido por determinação legal. Fica o desafio para quem conseguir entender, exatamente, quanto é gasto por cada parlamentar, a cada mês.

Não vou me dar ao trabalho de voltar a dizer que na maior parte do mundo esse é um cargo exercido sem remuneração, mas qual o sentido de serem mantidos nada menos do que 1.500 pessoas sendo remuneradas para as atividades de manutenção da Câmara e apoio aos gabinetes? São mais de 700 em cargos de confiança e nada menos do que 500 terceirizados…

O que justificaria cada vereador precisar do apoio de quase 40 pessoas para que, ao final, a atuação da Câmara resulte nessa pífia produção legislativa que se dedica quase inteiramente a mudar nome de ruas, conceder títulos de cidadão honorário e homologar as propostas que vem do Gabinete do Prefeito?

Pior é a hipocrisia anual de devolver verbas à Prefeitura, dizendo que economizaram recursos, sendo que, na verdade, ano a ano, pedem mais recurso do que o orçado no ano anterior. Ou seja, o custo está aumentando, mas eles aumentam o pedido ainda mais, para gerar a sensação falsa de economia, em mais uma das fraudes praticadas contra os eleitores.

Fica o meus desafio aos vereadores, cortem o custo da Câmara pela metade, eu garanto que é possível!

Comentários